METAVERSO: NOVA TECNOLOGIA QUE VAI REVOLUCIONAR O MERCADO.


Metaverso,


É um termo utilizado para indicar um tipo de mundo virtual, que tem como objetivo replicar a realidade através dispositivo digitais. É um espaço virtual, coletivo e compartilhado, obtido através da soma de realidade virtual, realidade aumentada e internet. Este termo foi usado pela primeira vez no livro “Nevasca” de Neal Stephenson de 1992.


A tecnologia está cada vez mais construindo mecanismos inovadores e sofisticados para transportar o usuário para o universo digital, em experiências totalmente imersivas, interativas e com elevado nível de realismo. Atualmente muito se fala em inteligência artificial e realidade aumentada, mas o Metaverso promete ser a grande tendência para os próximos anos.


O Metaverso é um espaço coletivo e compartilhado na web associados a tecnologias que recriam a experiência física no ambiente digital, construindo relacionamentos que são, ao mesmo tempo, online e off-line. O referido recurso surge com uma estratégia omnichannel, interligando diferentes ferramentas para encurtar a relação físico-digital e aprimorar a experiência do usuário.


Para Álvaro Machado Dias, professor livre-docente de neurociências da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que também integra o painel global de inovação tecnológica do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), o Metaverso possibilita que ações que estão no mundo físico se propaguem para os ambientes digitais. “É a criação de um ecossistema com propriedades relacionais profundas e eficientes para pessoas que estão separadas geograficamente”, explica e professor.


O Metaverso teve a popularização com o surgimento do Second Life, um ambiente virtual que foi lançado em junho de 2003, como sendo uma iniciativa inovadora que simulava a vida social dos seres humanos através de interação de avatares. A plataforma teve seu auge no Brasil, muito além do seu tempo, em 2006, porém não conseguiu se consolidar no mercado, em função da baixa qualidade das conexões da internet naquela época. Segundo o professor Dias, a situação hoje é diferente notadamente porque a computação espacial está se desenvolvendo de forma rápida, impulsionada pela pandemia da Covid-19, o que pode levar a expansão da nova tecnologia.


Funcionamento do Metaverso

Como o advento da pandemia da Covid-19, as videoconferências se tornaram fundamentais e todos nós fomos forçados a usar a tecnologia ainda pouco difundida. Porém, a videoconferência funciona com uma estrutura basicamente binária, ou seja, ou você está dentro ou fora ou fora dela. Tão logo a reunião é encerrada, o usuário é desconectado automaticamente e volta ao seu estado de isolamento e trabalho solitário, sem interações com os seus colegas. Como o Metaverso a experiência de trabalho não está mais restrita a uma chamada de vídeo. Você pode sair de uma sala de reunião online e continuar conectado com todo o ambiente corporativo, andando pelo corredor, cruzando com colegas e até mesmo se deslocar para o refeitório e conversar com colegas na pausa para o café.


Usando tecnologias de realidade virtual e realidade aumentada, internet e APIs, as empresas podem recriar todo o ambiente presencial na web e proporcionar uma experiência completa de proximidade relacional e interações muito semelhantes às que ocorreriam no mundo físico.

Segundo o professor Dias, “hoje, uma das grandes dificuldades para que o trabalho remoto vire algo natural para as pessoas é a falta de troca de experiência social compartilhada. O Metaverso pode tornar o trabalho virtual menos solitário e com relacionamentos mais naturais”


Segundo o investidor de risco e ensaísta Matthew Ball o Metaverso vai se tornar “a porta de entrada para a maior parte das experiências digitais, a chave para todas as experiências físicas, e a próxima grande plataforma de trabalho” Para ele o Metaverso será a força propulsora que irá criar uma nova geração de empresas, assim como aconteceu a partir da popularização da internet, podendo levar á queda dos liderais atuais da indústria, assim como aconteceu com a ascensão das plataformas digitais.


Com o surgimento do Metaverso, a dissolução das fronteiras entre lojas físicas e venda online promete ser bem mais radical no futuro próximo. No evento online da NRF realizado em janeiro deste ano, Andrea Bell, Diretoria da WGSN, maior empresa de estudo de tendência do mundo, mandou um aviso discreto: “fique de olho nas oportunidades do Metaverso”.


Agora vamos aguardar os próximos passos e os impactos que o Metaverso vai provocar no mundo do varejo, que vem passando por rápidas e profundas transformações nos últimos anos.

Juedir Teixeira

Ph.D.


113 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo